Você vai para a Copa do Mundo?

torcida_surtoolimpico.com.br

Desde a confirmação do Brasil ser a sede da Copa de 2014, que o assunto é pauta na mídia e em rodinhas de amigos. São vários os temas discutidos, alto faturamento, se os estádios ficarão prontos a tempo, a grandiosidade dos estádios, entre outros. Mas você parou pensar o outro lado que a Copa do Mundo pode trazer para as cidades e no seu entorno, como a poluição sonora?

Os estádios não serão somente destinados para partidas de futebol, mas serão arenas multiusos, ou seja, para que seja economicamente viável, foi preciso prepará-los para receber grandes espetáculos e show musicais. Daí a preocupação com a acústica começou a se tornar importante.

O ruído causado durante os eventos, inclusive na Copa do Mundo, não está limitado aos estádios/arenas, mas também no entorno. Muitos estádios/arenas estão localizados próximos a domicílios ou escritórios, causando grande transtorno para estas pessoas.

Lembram das vuvuzelas da Copa de 2010, na África do Sul? Pois é, até quem assistia pela TV ficou incomodado com o grande barulho que causou, imagina quem estava lá ou próximo. E ainda temos o grito da torcida para intimidar o adversário, neste caso, o projeto da cobertura foi criado como um tipo de rebatedor acústico, ficando o som limitado ao campo.

Já o barulho externo, no entorno, como torcidas chegando para assistir aos jogos ou de fãs para assistir aos shows, deverá atender aos níveis de ruído permitidos por lei, lei esta específica de cada município, baseado na norma NBR 10151.

Inclusive foram realizadas medições nas proximidades dos estádios para saber o nível do ruído causado durante uma partida de futebol quando ocorre um gol. Baseado no resultado, foram feitas alterações no projeto para que o barulho fique confinado dentro do estádio e para que não haja perturbação para a comunidade.

Agora é torcer.
Boa sorte Brasil!

http://www.bellevue.com.br/esquadriasempvc

Deixe um Comentário